Archive for the ‘Pagodão’ Category

Grupo “Tudo de Bom” no Valentin

setembro 22, 2008

E ai galera!

Sexta-feira os integrantes do triboSP foram até o bar Valentin (www.valentin.com.br), na Rua Euclides Pacheco, 347 no Tatuapé para mostrar para vocês um pouco mais sobre pagode

Quando chegamos, ficamos assistindo o grupo “Tudo de Bom” tocar e depois tivemos o prazer de poder entrevistá-los no camarim!!!

Além de mandar muito bem tocando, todos os integrantes foram muito simpáticos com a gente e nos receberam muito bem, respondendo a todas as nossas perguntas e contando um pouquinho sobre a história deles.

Queremos agradecer o carinho deles e quem quiser conhecer um pouco mais sobre a banda e a agenda de shows é só entrar no site:www.grupotudodebom.com!!! Vale a pena!!!

Entrevista com o Grupo Tudo de Bom

Grupo Tudo de Bom

Entrevista com fã do Grupo Tudo de Bom

Anúncios

O Timbre

setembro 19, 2008

Se vc tiver afim de fazer aquele pagodão no seu quintal, alguns instrumentos não podem faltar.

O PANDEIRO

 

 

 

 

Ao contrário do que todos pensam, o pandeiro não é brasileiro e sim árabe. Ficou popular na Itália e na Espanha e chegou ao Brasil quando o choro começou a ser tocado (final do século passado). O meio do pandeiro nos remete aos sons graves dos surdos e as platinelas de metais em volta do arco, dão aquela impressão de som brilhante.

O CAVAQUINHO

Originário de Portugal, o cavaquinho é um cordofone com pequenas dimensões e é classificado como da família das guitarras européias. É mais presente no choro (violão, flauta e cavaquinho), porém muitos pagodeiros adotaram o instrumento nos seus shows.

 

O TAN-TAN

 

O tan-tan é um instrumento de base, que guia os outros instrumentos com o seu som grave. Com esses três instrumentos você ja  pode fazer aquele pagodinho no seu churras. 

 

 

O CHOCALHO

Esse instrumento serve para você dar para aquele amigo, que não sabe tocar mer… nenhuma e só fica bebendo e enchendo o saco para entrar na roda de pagode para impressionar as garotas.

 

 

A moda sambista e o estilo pagodeiro

setembro 17, 2008

 

No samba e no pagode, não existe idade, são adolescentes, adultos, mulheres, terceira idade, enfim todos os tipos de etnias e idades que encontram-se em prol de um mesmo ritmo, e de um gingado único.

O estilo das vestimentas masculinas tem como base o uso de roupas e tênis de marca, camisa social e jeans, além de correntes de prata e ouro, sendo bom lembrar que alguns sambistas ainda aderem ao uso de ternos de cor geralmente clara e sapatos, revelando um estilo de gafieira.Na cabeça geralmente o uso de bonés e chapéus característicos do samba são frequentes.

Enquanto isso as mulheres vestem shorts, mini-saias, vestidos, decotes, ou seja, roupas extremamente sensuais, adaptadas ao clima tropical brasileiro.

A moda dessa tribo de sambistas e pagodeiros revela antes de um estereótipo, o ritmo de uma música energizada que contagia à todas as pessoas e gostos que entram em contato com esse estilo musical.

Pagode

setembro 16, 2008

Nesta semana mostraremos tudo que cerca o pagode, cada dia com uma boa novidade e curiosidade sobre suas músicas, bandas, instrumentos, figurinos, enfim, tudo o que você precisa para se tornar um pagodeiro oficial!!!

 

O ritmo Samba parece ser totalmente de origem brasileira, mas ai que vocês se enganam, pois é originário da angola com nome SEMBA, que significa UMBIGADA, devido a forma que era dançado Por volta de década de 70 surgi um “samba diferenciado”, na verdade o pagode com algumas inovações. Grupos como, Fundo de Quintal, Jorge Aragão, Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Martinho da Vila, Almir Guineto e Alcione surgiram nos anos 80. Na década de 90 o pagode se torna muito popular, ganhando novos grupos como Revelação, Raça Negra, Katinguelê, Negritude Junior, Exaltasamba, Molejo e KaraMetade.

Para alguns, o pagode apresenta nítidas diferenciações do samba que era feito até então. Têm andamento mais ligeiro, agressivo, além de introduzir o repique de mão criado pelo músico Ubirany, do grupo Fundo de Quintal, o tantã (criado pelo músico e compositor Sereno, do grupo Fundo de Quintal) e o banjo com braço de cavaquinho (criado por Almir Guineto). É um ritmo de mais festeiro do que o samba, sempre regado a muita comida e bebida.

As letras do pagode são bastante descontraídas, engraçadas, falam muito de amor, o que atraiu muita divulgação ao estilo, mas normalmente não apresentam grande expressão, os pagodeiros em questão se preocupam mais com o ritmo, a aliteração do que com conteúdo nas letras.

O triboSP foi até um grupo de pagode e irá trazer pra vocês entrevistas, vídeos e um making off. Aguardem…

 

 

Fundo de Quintal – O Show tem que continuar

 

Katinguelê – Inaraí